12 de março de 2010

Fiar




Mais fotos e videos aqui.


Esta é a ovelha Flor. Mora na escola de um dos meus filhos. Tem a pónei Puca (que hoje estava doentinha) como companhia e algumas galinhas.

Há uns tempos comecei a olhar para ela com outros olhos...

Perguntei à educadora R (proprietária da escolinha) o que fazia ela à ovelha, se a tosquiava ou não e se sim o que fazia à lã da Flor. Ficou a pensar pois ainda não tinha colocado essa questão: a escola é nova e a ovelha inquilina recente. Pois... disse-me ela, mas porque pergunta? Eu respondi que se não tivesse o que fazer com a lã - e concerteza iria tosquiá-la pois coitada da bichinha ía ter calor no Verão... - podia dar-ma. E que vai fazer com ela, perguntou-me. Ora! Hei-de fia-la, disse-lhe eu.

...

Uns tempos depois soube de um workshop de fiação na Retrosaria dado pela Tita Costa, pessoa de quem já me tinham falado.

Pois lá fui e, apesar de não ter mostrado grande jeito para a coisa, gostei! Diga-se que fiar com fuso português não é das coisas mais fáceis que podemos fazer...

Gostei bastante desta aprendizagem, gostei da abordagem e adorei o modo como a Tita nos explicou as coisas, de facto tudo o que é transmitido com amor é apaixonante. É uma coisa que quero continuar a fazer.

É quase inexplicável o facto de algumas pessoas lutarem com tanta força contra a maré. Em Portugal já quase nem se tosquiam as ovelhas pois não compensa a despesa! O custo da tosquia mal cobre o valor que dão pela lã.

Como é possível que possamos comprar lãs provenientes da América do Sul que são depois fiadas e tingidas num qualquer país europeu e que chegam às nossas mãos a um preço que não é para qualquer bolsa e as nossas ovelhas fiquem por tosquiar? O que se passa connosco? Que lã se faz em Portugal?
...

Bom, mas o final da história é que fiquei então de tosquiar a ovelha! Agora, que o sol já começa a espreitar aproxima-se o momento de tratar do assunto! Vamos ver como corre ;)


notinha para a comadre: tentei apanhar os carrapatos... mas parece que nas fotos a bicha fica mai bonita e lavadinha :)

9 comentários:

  1. Quero ver um video dessa tosquadela!

    ResponderEliminar
  2. Post muito bonito e bem feito! Boa sorte para a tosquia! Quero ver o MOVE!!!!

    ResponderEliminar
  3. Aqui no Brasil pagamos um preço absurdo por lã de qualidade. Alguns anos atrás era difícil encontrar lã nacional nas lojas. Eles estavam exportando tudo e, depois, importavam a lã já fiada em novelo. Vai entender.
    Divirta-se com as ovelhas.
    bjs
    Sônia

    ResponderEliminar
  4. aahahah!... eu na foto a bicha fica mai lavadinha??? hihihi...
    tou a ver que tenho de ir ver a bicha ao vivo!!!
    quer dizer tenho de a ver ANTES da tarefa!!!
    hihih
    beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Já sabes que faço a reportagem!! :D (a sério)

    ResponderEliminar
  6. Boa sorte com a tua aventura! Agora depois de a tosquiares tens de ver bem o processo, pois não é logo fiada. Pelo que sei (e é bem pouco) tens de lavar a lã com água a ferver, muitas vezes. Depois tens de a cardar e só no final é que a fias. Não sei se sabes essas informações, mas como me explicaram lá na terrinha deixo aqui o meu mini contributo. Eu também gostaria de fiar, mas só o farei se for com uma roda. Já à mão com o fuso não me parece que tenha geito.

    Bjs

    Mónica

    PS- Já agora, ainda no verão arranjei um molho de lã acabadinha de tosquiar. Na minha terra ainda as tosquiam e vendem a lã.

    ResponderEliminar
  7. Sonia: cá temos algumas (poucas) lãs nacionais. as fábricas foram fechando aos poucos. desconheço a realidade mas se calhar também se passa o mesmo que no Brasil, é surreal!
    Mónica, vou mandar-te um mail :)

    ResponderEliminar
  8. Não é só a lã há mais produtos que Potugal importa, muitos produtos que podiamos fazer...Muito bem tia, para mim, este foi um dos melhores post que escreves-te, dos que eu já li!

    ResponderEliminar