1 de julho de 2016

tour de fleece 2016

Começa amanhã a Tour de Fleece 2016. Como imediatamente deduzimos pelo nome, é um acontecimento que decorre em simultâneo com a Volta a França em Bicicleta e cujo objectivo é rodar a roda o mais possível.

Este ano será entre os dias 2 e 24 de Julho. Não há uma organização formal do evento, ele acontece de forma espontânea um pouco por todo o mundo e há imensas equipas a que nos podemos juntar. É só procurar no Ravelry e as possibilidades são mais que muitas.

Este ano vou entrar no desafio pela primeira vez. Não é mesmo a minha melhor altura do ano para o fazer (verão, calor, férias dos miúdos), não será de certeza a mais produtiva, mas vou dedicar especial atenção à minha roda durante este período e, mais importante ainda, vou documentar a minha tour de fleece aqui no blogue.

A Isa e a Raquel vão também participar na tour de fleece, e fazem parte de equipas internacionais! Pena estarmos tao longe umas das outras mas muito bom já ter companhia portuguesa para fiar. Boas pedaladas a ambas!

Eu vou participar de um modo mesmo informal e como tal vou continuar trabalhos que já tenho começados. Assim,

1ª etapa: continuar a fiar este lote que cardei. É bfl, merino muito fino e corriedale que juntei precisamente para dar mais resistência a este fio. São 400 gramas de fibra e espero conseguir uma espessura fingering.


dos 400 gramas totais, 170 são azuis, verdes e rosa em merino, 60 gramas de corriedale branco e o resto em blue faced leicester. Dividi tudo o melhor possível em 8 porções e cardei na carda de tambor, para ter 4 meadas o mais idênticas possível.


depois de cardada a fibra, separei em tiras e fiz o chamado pre drafting para conseguir fiar mais rapidamente, sem lhe dar excessiva torção, para conseguir um fio macio mas resistente e que não faça muito borboto (estes merinos muito finos são lindos mas muito dados a fazer borbotos).

Até hoje tenho cerca de 190 gramas de singles nestas 4 bobines. Falta fiar o resto e fazer o plying (juntar os fios).


Voltarei a dar notícias aqui no blogue quando esta etapa estiver concluída. Entretanto, vou mostrando actualizações no Instagram e criei tambem um tópico no ravelry, para quem quiser fazer-nos companhia a fiar ou simplesmente ver os nossos progressos.

#tdf2016

19 de junho de 2016

Oficina de Tinturaria Natural
















Ontem estive na Oficina de Tinturaria Natural orientada pela Fátima Gavinho. Esta oficina está inserida no ciclo Oficinas no Museu Nacional de Etnologia que decorre até Dezembro próximo.
Em Setembro, em dia ainda a anunciar, lá estarei para orientar a oficina de fiação.



Mas ontem foi dia de aprender. A Fátima Gavinho é artesã textil e trabalha com tintos naturais e lã portuguesa e conseguiu, em apenas um dia, mostrar-nos muito do que se pode fazer usando processos e recursos naturais.


Não é com muita frequência que podemos usufruir das suas formações, por isso eu não podia mesmo deixar de ir.


Tivemos assim o privilégio de aprender com uma mestra experiente, num sítio excepcional: o jardim do museu.

Experimentamos algumas plantas, vários mordentes e até o mágico indigo.








Foi sem dúvida o abrir uma nova porta para outro universo.

11 de maio de 2016

no Museu Nacional de Etnologia



sábado, dia 21 de Maio vou estar no Museu Nacional de Etnologia. Das 14h30 às 18h há muita e variada (e gratuita) programação, vejam toda a informação AQUI

apareçam!

Para além deste dia especial está também a decorrer um ciclo de 8 oficinas temáticas com programação mensal, que pode ser consultada no site do Museu Nacional de Etnologia.





3 de abril de 2016

das meias de março à festa da peúga... para voltar à manta das boas memórias


o final das meias de março foi festejado com a Festa da Peúga. foi ontem, sábado dia 2 de Abril na Tricot das Cinco em Lisboa
eramos muitas e enchemos a loja da Sofia, trouxemos as nossas meias e entregamos alguns dos prémios sorteados às meiólicas que conseguiram estar presentes (algumas vieram de longe!)


como se tudo isto não bastasse, a Ana (malhadeira no Ravelry) resolveu ainda orquestrar uma verdadeira surpresa e reuniu mini meadas de todas as participantes neste KAL das meias para me oferecer!

muito obrigada (sinceramente) pela simpatia e esforço que todas fizeram. acreditem que vai ser um orgulho ter um bocadinho das vossas meias nesta minha manta!
a minha manta foi agora rebaptizada, gostei do nome que a Ana lhe deu: a manta das boas memórias!

Sílvia, o orgulho é mesmo meu e o primeiro quadradinho já cá canta  (no canto superior direito)!


muito obrigada a todas!
para o ano (se não antes) repetimos a proeza :)

as minhas meias de março


março acabou. foi o mês das meias, fizemos todas muitas meias, 143 pares de meias se é que não me perdi nas contas!

eu fiz 5 pares completos e ainda comecei um que não consegui acabar. nunca tinha feito tantas em tão pouco tempo.





o quinto par foi especial porque vi esta trança de merino e nylon no instagram da elfenwolle,


comprei-a, fiei os fios, torci-os, lavei-os e tricotei este par de meias. tudo em março! é sem dúvida um record pessoal (e a repetir)