6 de novembro de 2012

perder a mão...

CIMG8489
as malhas não me têm corrido bem!

ou porque me falta o fio ou porque me falta a paciência, a verdade é que pareço ter perdido a mão para o tricot.

dos 3 casaquinhos que tenho para acabar, nem 1 parece ter fim à vista.

confiando nos meus registos do ravelry, comecei o Kerrera em abril de 2011 (!), o Lauriel  um ano depois e o Celery deveria ter sido o meu projecto de junho deste ano.

o Kerrera nem conta hoje com fotografias novas. está a meio de uma carreira gigantesca de 841 malhas para a banda da frente. estou a faze-la pela segunda vez e espero que desta fique bem.

LaurielLauriel
ao Lauriel (azul) faltam as mangas e a banda da frente; CeleryCelery
ao Celery já faltou o fio, mas graças a uma alma bondosa e generosa ;) já só lhe falta a banda da frente. com as alterações que lhe fiz tenho agora de acertar com o redondo que lhe dá a graça.

com tanto faz e desfaz nem me estão a parecer bem os dois projectos mais recentemente começados: CIMG8499
as meias em canelado CIMG8479
e a echarpe travelling roses.

e agora que já confessei os meus pecados, espero que a absolvição esteja próxima pois continuo a gostar muito destes modelos e dos fios que escolhi. além de que o frio já se sente e os agasalhos já fazem falta.

3 comentários:

  1. Tens a minha absolvição!!!! Como te percebo, são fases que temos, em que parece que nada fazemos... Mas pensa no que fizes-te neste tempo e em como estão quase no fim os casacos! Assim pode dar-te ânimo para os terminares!

    Bjs

    Mónica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. o desânimo é porque já fiz e desfiz muitas vezes. tanto trabalhinho para nada. mas espero ganhar novo alento!
      bjs

      Eliminar
  2. Olá Rosário. Fiquei sensibilizada com este seu post :)
    É bonito passarmos por todas estas fases... Vamos pela vida ao sabor do vento, com uma difícil missão de nos desfazermos do que não interessa em cada momento, para dar lugar ao novo. Às vezes voltamos mais tarde àquilo que antes deixou de fazer tanto sentido.
    Comigo isso já aconteceu - comecei pela música e dei lugar à pintura, esculpi pedra durante anos, acabei por fazê-lo depois em cerâmica. Há pouco tempo deixei o barro pelo bordado e agora faço muito mais tricot... Vamos ao sabor do vento...até porque é muito mais perigoso fixarmo-nos. Se calhar essas peças estão a dar lugar ao novo :) escute-as. *Beijinhos, bom trabalho*
    Nena M.

    ResponderEliminar